Férias

Estava desempegada e de presente de Natal (ou não... rsrsrs) ganhei um emprego, então, resolvi declarar férias ao blog, porque tudo está um tanto tumultuado!

Se god querer, voltarei em janeiro, no 1º dia útil claro!

Aos meu amigos e leitores (que também tanto gosto de ler), um Feliz Natal e um bom Ano Novo!

Abraços!

Pensamentos #6


O cigarro que acendo é sentença, carência e penitência. O que apago é vivência, temor e topor.

Microconto #19


Não chores, não se lamente! Meu amor por ti morreu, mas a dor de sepultá-lo ainda é minha.

Microconto #18

Antes contava as moedinhas para comprar cigarros. Agora soma as manchinhas em seu pulmão, e surgiu nova conta: subtraia os dias de sua vida.

Pensamentos #5

A noite, democrática aos boêmios e amantes. Felizes os que utilizam-na sem moderação, prostração e frustração.

Queime depois de ler

Comecei a semana passada com um top 5 de filmes que gosto, a conclusão tirada é a de não conseguir resumir quais são os que mais gosto!

Então por isso toda segunda-feira colocarei os longas que aprecio e que merecem ser assistidos pelos meus caros leitores.

"Queime depois de ler" foi lançado em 2008, e em seu casting temos nomes como Brad Pitt, George Clooney e John Malkovich, sob a direção dos irmãos Coen.
Gostaria de chamar a atenção para o enredo nada previsível, que te envolve na história de um  veterano da CIA (Osborne Cox - John Malkovich) que decide escrever um livro revelando segredos do governo, mas sua mulher o rouba para usar contra ele no processo de divórcio. Em um vacilo, ela perde o CD com as informações, que é achado por dois funcionários (Linda -  Frances McDormand e Chad - Brad Pitt) da academia que frequentava. 
Com o intuito de arrecadar dinheiro, eles chantageiam Osborne e tentam negociar os arquivos com a embaixada Russa, pensando ser algo importante. Mas Linda revela ao longo da trama, que este dinheiro pode ajudá-la a fazer suas cirúrgias plásticas.

A partir daí, o filme se transforma em comédia, drama, suspense, e uma moral: a da capacidade de se arriscar por algo, mesmo estando na ignorância do que ocorre. Enfim, não vou fazer spoilers, assista!


Uma das curiosidades deste longa é que foi escrito na mesma época em que os irmãos Coen preparavam o filme "Onde os fracos não têm Vez", (até aí, tudo bem!) se não fosse por uma pequena coincidência, no "Queime depois de ler" o filme que Linda assiste com seus pretendentes (Coming Up Daisy), é do mesmo autor do livro base para o "Onde os fracos não têm vez".

E se assistirem legendado não se esqueçam de contar quantas vezes a palavra "fuck" é dita!

Da poesia

Poesia de cisma
Poesia de rima
Cria

Poeta feito técnico
Poeta feito cético
Polia

O troféu tesouro
O troféu ouro
Queria

Palavra (des)ritimada
Palavra (des)rimada
Ousadia

Faltou vocabulário
Faltou dicionário
Sorria

Rima imã
Rima rima
Restaria

Top 5 de filmes

Eu sei! É segunda feira, mas você pode ir se programando em tirar o fim de semana para assistir esses filmes, vale a pena. 

Este é o meu Top Five, microresenhados!




5º lugar - Armageddon

USA salvando a terra, um mocinho, um romance e alguém que se sacrifica no final. Receita clichê, mas arranca suspiros!


4º lugar - Cães de aluguel

Mr. Blue, Pink, Orange, Blonde... Um Arco-íris de criminosos!  Diálogos descolados e uma "trama bagunçada", compõe essa obra de arte.


3º lugar - Old Boy

15 anos trancado, sem saber o motivo. Ao sair quer dar o troco, mas não sabe em quem. Na trilogia, este é a vingança de uma vingança.


2º lugar - Um estranho no ninho

Jack Nicholson com o personagem principal. Para fugir de sua pena na cadeia se finge de louco mas acaba desafiando a pessoa errada.  


1º lugar - Taxi driver

"Are tou talking to me?" Um veterano da guerra do Vietnam, se torna taxista e ao andar pelas ruas de NY, decide "limpá-la".

Microconto #17

Queria ir embora, mas sem deixar pistas. Impossível. Pelo rastro de seu perfume, não deixou de ser seguida.

Microconto #16

- Estou perdidamente apaixonada por outra pessoa, é uma menina!
- Ai! Tudo bem! O que importa é ter saúde!
- Mãe, é que tô grávida.
- O QUÊ?

Vá morar com o Diabo


Vá morar com o Diabo
Lá é o seu lugar
Lá ele gosta de você
Lá ele vai te entender

Vá morar com o Diabo
Lá é o seu lugar
O lugar das luxurias
O lugar das vaidades




Vá morar com o Diabo
Lá é o seu lugar
Lá você pode iludir
Lá você pode mentir

Vá morar com o Diabo
Lá é o seu lugar
Nem vai ver diferença
Do inferno que fazia aqui

Pensamentos #4

Por que melhor sozinho do que mal acompanhado? Se já me disseram que minha companhia não é tão boa assim.

Microconto #15

Pronto! Largou suas lembranças e partiu em busca de novas. Pronto novamente! Deixou-as todas ao mundo.

Excentricidades

Ele
Enamorado
Embriagou
Excedeu
Esbravejou
Esqueceu

Ela
Eclética
Emancipada
Empapuçada
Enlouquecida
Entorpecida

Perdido no mundo das palavras

Achei melhor repostar todos os capitulos para o final ficar mais coerente, assim, quem não teve a oportunidade de ler todos poderá fazer agora e já com o capítulo final!


Capitulo 1

- Não, não era assim que eu queria começar com você, volta! Tá vai, me espera! Eu vou pensar em alguma coisa.
A folha em branco, um pouco enrugada, na máquina de escrever demonstrava desespero.
Um dia, pensativo e esquecido. Não conseguia soltar todas as palavras e palavrões que estava na cabeça.
Na sacada de sua casa, era possível ver seus cabelos que começavam a ficar grisalhos andando de um lado para outro na tentativa de tirar um folêgo de idéias para escrever.
-  Frustração, frustração, estação! Uma outra estação, frutas, não, não! Porra! Vou acender meu cigarro.




Capítulo 2

De repente a cabeça ficou muda, pensamentos, memórias, orgias surgiam mas não saiam, sentia que o encanto tanto cultivado em escrever e tirar os pensamentos do lugar mais extremo de seu cérebro, estava ausente.  
Saiu se debatendo pelas ruas. Por quê? Por que isso estava acontecendo logo com ele? Uma pessoa empenhada em suas leituras para sempre conseguir escrever mais e melhor.
Mas naquele momento nada era melhor do que uma noite de repouso, para talvez tudo voltar ao normal.
Acordou no dia seguinte e nada, tudo estava igual, nos outros outros dias também. Na semana seguinte resolveu ir ao psicólogo para tentar entender, será que havia desaprendido a escrever?



Capítulo 3

Infelizmente, não havia estudos a respeito e não se sabia de cura, quem sabe o tempo resolveria. Essa nem Freud explicou!
Saiu do consultório decepcionado. Seria nada sem sua escrita, como um passáro frustrado em não saber voar, a prostituta que sai nas ruas e nunca mais conseguiu clientes.
Chegou ao mais alto de sua sacada para ver se conseguia ao menos descrever o horizonte.
Uma folha em branco, caneta, mão: e nada.
Pensou em desenhar suas poesias, ou ao menos a paisagem de sua sacada: bloqueado. Não saia nem uma bolinha, triângulos, rabiscos, simplesmente sua mão ficava parada.



Capitulo 4


Foi procurar um dos escritores veteranos que conhecia, para desabafar, pegar uma segunda opinião. Achava não haver alguém que lhe entenderia melhor.
Explicou o fato e lhe mostrou a mão parada segurando a caneta, como um suícida que fica horas com a faca a mirar o pulso, e não tem sucesso.
Este escritor veterano, contou a outros, que contou a outros, que começaram com o tempo a
se desesperar e ter medo de acontecer o mesmo com eles.
E aconteceu. A todos.

Capítulo Final

Semanas se passaram, poetas, cronistas, contistas, em suicídios morriam um a um. O primeiro sobrevia na esperança de que voltaria a ter sua tão amada escrita. Anos se passam, parece não haver mais volta e, os cabelos ficavam mais brancos tamanha nervosidão.
Uma noite o sobrevivente, perturbado, saiu de sua casa e foi as ruas. No boteco que frequentava, embebedou-se, bradou, gritou o seu desespero, ficou rouco.
Se entregou à melancolia, abraçou prostitutas, quebrou garrafas, arranjou brigas.
Um policial chegou, deixou sua arma em cima da viatura. Deu-lhe a ordem de prisão, o revistou e num piscar olhos sua arma estava na mão do baderneiro.
Tinha o 38 na mira de sua própria cabeça. O policial tentou evitar, enfim percebeu que era um homem desesperado, mas ficou somente as tentativas.

O som forte da munição saindo e indo direto em seu cérebro, ecoou por quarteirões.
Nos últimos segundos de vida sentiu que seus pensamentos saíram de sua mente, e percebeu que provavelmente o mesmo aconteceu com todos os outros. Mas sentiu saber que com sua morte outros poetas, contistas, cronistas, poderiam surgir.


O sobrevivente se foi, mas libertou este narrador que vos conta esta história. Não, não foi nenhum vidente, médium, paranormal, que escreveu.

Eu sou a caneta, o papel e a memória de todos os escritores que se foram.



*Última foto foi utilizada do blog - grupodeatorestolerance.blogspot.com/

Perdido no mundo das palavras


Penúltimo Capítulo

Foi procurar um dos escritores veteranos que conhecia, para desabafar, pegar uma segunda opinião. Achava não haver alguém que lhe entenderia melhor.
Explicou o fato e lhe mostrou a mão parada segurando a caneta, como um suícida que fica horas com a faca a mirar o pulso, e não tem sucesso.
Este escritor veterano, contou a outros, que contou a outros, que começaram com o tempo a se desesperar e ter medo de acontecer o mesmo com eles.

E aconteceu. A todos.

Aguarde até amanhã para ver o desfecho da história...

Perdido no mundo das palavras


Capítulo 3

Infelizmente, não havia estudos a respeito e não se sabia de cura, quem sabe o tempo resolveria. Essa nem Freud explicou!
Saiu do consultório decepcionado. Seria nada sem sua escrita, como um passáro frustrado em não saber voar, a prostituta que sai nas ruas e nunca mais conseguiu clientes.
Chegou ao mais alto de sua sacada para ver se conseguia ao menos descrever o horizonte.
Uma folha em branco, caneta, mão: e nada.
Pensou em desenhar suas poesias, ou ao menos a paisagem de sua sacada: bloqueado. Não saia nem uma bolinha, triângulos, rabiscos, simplesmente sua mão ficava parada.

Continua...

Perdido no mundo das palavras


Capítulo 2

De repente a cabeça ficou muda, pensamentos, memórias, orgias surgiam mas não saiam, sentia que o encanto tanto cultivado em escrever e tirar os pensamentos do lugar mais extremo de seu cérebro, estava ausente.  
Saiu se debatendo pelas ruas. Por quê? Por que isso estava acontecendo logo com ele? Uma pessoa empenhada em suas leituras para sempre conseguir escrever mais e melhor.
Mas naquele momento nada era melhor do que uma noite de repouso, para talvez tudo voltar ao normal.
Acordou no dia seguinte e nada, tudo estava igual, nos outros outros dias também. Na semana seguinte resolveu ir ao psicólogo para tentar entender, será que havia desaprendido a escrever?

Continua...

Perdido no mundo das palavras

Em um momento de inspiração, nessa semana postarei um conto e por ser mais longo que o habitual dividi em capitulos que serão postados diariamente.

Capitulo 1

- Não, não era assim que eu queria começar com você, volta! Tá vai, me espera! Eu vou pensar em alguma coisa.
A folha em branco, um pouco enrugada, na máquina de escrever demonstrava desespero.
Um dia, pensativo e esquecido. Não conseguia soltar todas as palavras e palavrões que estava na cabeça.
Na sacada de sua casa, era possível ver seus cabelos que começavam a ficar grisalhos andando de um lado para outro na tentativa de tirar um folêgo de idéias para escrever.
-  Frustração, frustração, estação! Uma outra estação, frutas, não, não! Porra! Vou acender meu cigarro.

Continua...

Feche o portão

Quando a lua apontar no céu
Quero do teu corpo se aproximar
Para te sentir, te tocar

Quando o sol raiar
Quero sentir o cansaço de te amar
Para te afagar, e nos teus braços ficar

Quando a tarde chegar
Quero ouvir o barulho do portão fechar
Para não saber quando voltará a me beijar

Microconto #14

Aguardava de camisola a chegada do leiteiro.
Ouviu batidas na porta e ao abrir ficou frustrada: era seu marido disfarçado.

Soneto de um amor [À segunda Vista]

Conheceram-se na faculdade
E então começou a assiduidade
Troca de olhares
Troca de sabores

Conheceram-se melhor
E então começou um tremor
Bocas se tocaram
Corpos se falaram

E no infinito de almas 
Duas, finalmente, se encontraram
E constroem uma só 

O perdido foi achado 
O calado foi falado 
E o encanto de um “Te Amo” foi revelado

Pensamentos #3

Ficar desempregada é a mesma coisa que descubrirem que vc usa cueca samba canção, é confortavel (pra vc) mas é embaraçoso!

De tudo um pouco

 

De louca possessiva à Amélia sensitiva 
De mãe rendida à filha perdida
Da luxúria bandida à beata compulsiva

"Where there's smoke...


There's Arcade Fire"


Com esse trocadalho (que vi no twitter) começo este post sobre a banda.

Sim! Arcade Fire é uma banda canadense de Indie rock, que começou em 2003, seu primeiro álbum lançado em 2004 se chama Funeral e graças a ele, conseguiram chegar nas paradas da Billboard, e serem bem mais reconhecidos, para a alegria da gravadora.
Houve outros: The Arcade Fire e Neon Bible, ainda não ouvi todos para ser sincera, mas no último lançado "Neon Bible" é fácil encontrar músicas com harmonias pausadas como em atos de um teatro. Além da banda encaixar muitas sonoridades diferentes (xilofones, acordeões, harpas), mas que deu certo! E, claro, contém arranhões de guitarra e um contrabaixo bem marcado como na música "Ocean of noise". Ouça também "No cars go", eu diria que essa introdução me parece feita para a trilha sonora de algum filme!

Qualquer semelhança com a arte da capa do Silverchair é mera coincidência (assim espero)!

Afinal ouça todo o álbum! Foi feito para aqueles que também gostam de rock "meio termo", nada muito pesado, na medida certa para ouvidos sensíveis.
E graças ao Arcade Fire consegui me tirar um pouco da idéia de que em 2000 não houve novidades no mundo do rock, a diferença é que você têm que achá-las!

Para quem quiser baixar eu peguei desse blog aqui:

http://mesadebutecocorporation.blogspot.com/2007/01/arcade-fire-neon-bible-2007.html

E tenham uma boa quarta ao som de Arcade Fire!

Sem título

Sou aquela que dribla a morte todos os dia ao anoitecer

Sou aquela que sente a vibração no coração 
                                            [a cada dia que se apaixona mais, por um alguém]
Sou aquela que pressente o mais terrível enegrecer
 



Sou aquela que repara nos mínimos detalhes 
                                            [de um amanhecer]
Sou aquela, não, Sou eu.
 



Sou eu que driblo a morte
Que me apaixono
Que pressinto
E que percebo irreparável detalhes
 

Sou eu que penso, algum dia
Deixar de te imaginar
Ter-te ao meu lado
 

Para amar-te
E tudo deixar de ser solidão
Escuridão

microconto #13

Viu que sua vida acabou quando um Sr o agradeceu, pelos serviços prestados.
Era a alma de um dos corpos que havia enterrado no dia anterior.

Microconto #12

Depois da ceia, aquela azeitona não caiu tão bem.
No banheiro pode refletir toda a sua dieta, esvaziando os pensamentos e seu intestino.

Microconto #11

Meu bem quer algum doce?
E assim, ao aceitar, morreu antes de saber o resultado do nível de sua diabetes.

Microconto #10

Acordava todos os dias as 7:00 da manhã.
Lembrava que estava desempregado, tomava um gole do seu vinho e sonhava com seu novo emprego.

microconto #9

Escrevia poemas de amor em todo seu corpo, para alguém que nunca lhe tocou.

Microconto #8

Perdi meu hímem.

Aquela vagabunda fugiu com outro homem.

Dessa Cartola sai música



"Esquece nosso amor
Vê se esquece
Porque tudo no mundo
Acontece"

Acontece que na década de 30 surgiu um grande músico na história brasileira.

De origem humilde, aos 15 anos largou os estudos e, enquanto trabalhava como pedreiro seu apelido surgiu por sempre estar com chapéu coco - para se proteger das gotas de cimento - nascia então Cartola!

Músicas com acordes bem arranjados (e bem difíceis também) fazem parte de sua discografia, embora tenha lançado (oficialmente) apenas 6 discos, todas as canções são pérolas, e mostram que a música é principalmente feita de coração, experiências e referências que necessariamente não precisa vir de escola, faculdades, cursos e MBA.

Para você que ficou curioso, recomendo baixar algumas músicas dele, que por acaso são as minhas favoritas!

O mundo é um moinho;
Alvorada (Essa na versão da Clara Nunes também é muito boa!);
Acontece;
Amor Proibido;
As rosas não falam (A mais conhecida);
Disfarça e chora;
Grande Deus;
A flor e o espinho.

Algumas destas canções estão neste link:

http://w15.easy-share.com/15744671.html

E tenham uma boa quarta-feira com Cartola!






Compassos

Descalça andava. Em cada passo trocado seus pés levemente bagunçavam os finos grãos de areia.
No compasso da solidão continuava a andar.
Ao longe podia ver as marcas em seu jovem corpo. De perto cicatrizes de uma vida conturbada lhe cercavam.
Seu rosto sereno tranquilizou as águas, agora tocava o limite da areia com o mar.

O cheiro da maresia lhe sufocava e recepcionava, presentiu que ali era o fim.

Desespero. Uma onda lhe envolveu. Neste turbilhão o mar lhe soltou, sentiu areia em seu corpo.
No compasso da criação o mar lhe deu uma chance.
Ao longe uma silhueta repousando. De perto uma camada de pele sai e se renova.
Seu rosto sereno se tranquilizou, agora o mar lhe tirou o fardo e apagou as marcas e cicatrizes dessa vida conturbada que um dia lhe cercou.

microconto #7

Se olhou no espelho. E no mapa de suas rugas, achou o caminho que a fez se perder de sua juventude.

Microconto #6

Morreu afogada na certeza do erro de que conseguiria remar mais rápido, mesmo com um barco a motor em seu lado.

Microconto #5


Em terra de justiça cega, aquele que tem olhos, além de rei é livre.

Microconto #4


De tão acostumado com o trânsito, se viu parado por 1 hora em uma rua vazia.

Os 7 micropecados capitais


Inveja


Invejava tanto os outros pecados que acabou não sendo cometido.

Os 7 micropecados capitais

Vaidade


Engasgou-se ao tentar passar batom na boca do estômago.

Os 7 micropecados capitais

Gula


Sexo, rock, bebidas e drogas. Em sua 3ª overdose percebeu que o pecado da gula não estava restrito à comida.


Os 7 micropecados capitais


Avareza


Convenceu-se a viajar. Por hábito ainda guardava as economias em baixo do colchão. Check out. Nunca se viu a arrumadeira tão feliz na vida!


Os 7 micropecados capitais

Luxuria

Ficou surpreendida quando um homem gentilmente, pela primeira vez em sua vida, repousou seu corpo na cama.

Os 7 micropecados capitais



Cólera

Um momento de cólera lhe tomou a visão. Quando deu por si havia um rastro de sangue e dois corpos atirados no chão.

Os 7 micropecados capitais

Como hoje é Segunda-feira nada mais justo começar com:

Preguiça

Acordava todos os dias de manhã com uma preguiça que insistia em vencê-lo pelo cansaço.


Molotov

Eu sempre gosto de indicar, indico livros, bares, restaurantes, bebidas, comidas qualquer coisa, basta me perguntar!

Mas algo que faço com gosto é indicar músicas, talvez por ser algo que realmente faz parte de mim (que romântica!).

Então por isso, hoje, eu escrevo ao som de uma banda, que há algum tempo gostaria de indicar. O nome é molotov, e indico o álbum "¿Dónde Jugarán las Niñas?"

Molotov é uma banda mexicana de Rapcore, que começou seus trabalhos no ano de 1995. Ousaria dizer que a banda é realmente um "coquetel explosivo" de acordes, ritmos com sons diferentes e muito bem arranjados.


As músicas vão de letras extremamente politizadas como "Gimme tha power" à "acidamente sarcásticas" como "Voto Latino", "Cerdo" e também um pouco de humor em "Molotov Cocktail Party", "Puto" ,"¿Por Qué No Te Haces Para Allá?... Al Más Allá" entre outras.

Esta banda foi comparada com Rage against the machine, mas eles tem um "Q" latino, que eu diria ser muito atraente.

É legal observar que ao mesmo tempo que se percebe a presença de um som pesado, politizado, há também deboches, um certo esculacho, e letras muito engraçadas.

Por isso nessa sexta-feira, eu os convido a baixar e escutar esta banda, vale e muito a pena!
Ficou com preguiça, mas quer conhecer? Então veja alguns vídeos: http://www.youtube.com/results?search_query=molotov&search_type=&aq=f

Microconto #3 Ciúmes


Bradou, gritou, sem nenhuma prudência. Pela primeira vez subiu ao palco da vida real e dramatizou uma pessoa amedrontada e apaixonada.

Microconto #2 - O espião


Espionava tudo, queria saber, estava sempre por dentro, atualizado, antenado.
Só não conseguiu descobrir o seu câncer a tempo.

Micropoesia #1 - Amores e despedidas

Amores e despedidas


Adeus!
Suspirou
Para os lados, olhou;
Ilusão
As costas, virou;
Despedaçou
O coração
Partiu.
Ninguém a amou

Engordiet

Uma vez estava, desesperada, por ter emagrecido 4kg em menos de um mês, que comecei a procurar uma "dieta para engordar" e achei:

"Coloque manteiga de amendoim em tudo que for compatível com ela.
Adicione à sua dieta leite integral, milk-shake, pudim, purê de batata e ovos mexidos.
Ingira bebidas ricas em calorias. Beber calorias enche menos a barriga e deixa espaço para mais alimentos calóricos.
Coloque ovos na salada ou para adicionar proteína aos pratos.
Coloque queijo no hambúrguer, cachorro quente, outras carnes, vegetais, massas, ovos mexidos e em tudo que for compatível.
Adicione fatias de queijo nos sanduíches.
Use queijo cremoso no pão.
Tente misturar queijo derretido nos vegetais como espinafre.
Adicione à sua dieta combinações de alimentos calóricos como amendoim, amêndoa, castanha de caju, frutas secas, granola e outros cereais.
Use óleo para fritar os alimentos.
Utilize manteiga nos vegetais e cereais quentes.
Use maionese nos sanduíches e purê de batata.
Coloque bacon nos sanduíches, saladas e purê de batata.
Adicione abacate à sua dieta.
Coloque molho nas saladas."

Eu sou uma gordinha de espirito que corre da balança, mas por não conseguir engordar!

Alice no País das Maravilhas (parte II)

Gostei do lance de fazer uma parte II de alguns posts, principalmente quando são coisas que acredito que seja de interesse geral.

Veja o post anterior!


Então somente para atualizar, encontrei hoje de manhã o trailer desse filme (calma, o link vai no fim do post).

E tenho que confessar, que adorei a eleita para ser a Rainha de Copas!


Helena Bonham também tem uma bela parceria com o Tim Burton, atuou em 5 filmes:

  • Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas

  • A Noiva Cadáver

  • A Fantástica Fábrica de Chocolate

  • Sweeney Todd - O barbeiro demoníaco da Rua Fleet

Fora os que ela atuou sem ser do Burton, em Clube da Luta desempenhou um importante papel (mesmo sendo coadjuvante) na história do filme.

A estréia será em 05/03/2010, lá nos States, ainda não se tem previsão de quando estreiará aqui no Brasil.

Mas certamente ano que vem, vocês veram a parte III deste post, com comentários sobre o filme!

E agora segue o link do trailer:

http://www.youtube.com/watch?v=EJd3EhLe6-Q

Microconto #1


À procura

Procurava algo que preenchesse aquele vazio, e achou! Viu seu nome nos jornais: coluna de falecimentos, sessão dos "desconhecidos".

Amnésia


Sempre pensava em conquistar algo, nunca lembrava o que era.
Sabia que fazia parte de um passado distante, mas não enxergava em suas memórias.

Sua desculpa era de que visualizava o pouco que tinha do seu passado em preto e branco, portanto, alguns detalhes se perdiam, tudo era muito confuso.

Mas esse sonho era colorido.

Caia em contradição, quando tentava lembrar. Um dia pensava ser artista (daquelas bem bonitas), lembrava que não era tão bonita e de que o talento faltava: "Não consigo mentir nem a mim mesma".

Depois, resolveu ser cantora, encontrava em algumas notas a sua ausência de ritmo. Seu sonho não tinha voz.

Tudo o que lembrava anotava, para não se perder no dia seguinte. Quando acordava, tudo era a igual, o mesmo quarto branco, a mesma cama.
Diariamente eram as mesmas anotações, tentava lembrar o passado para construir um futuro.
Um acidente, sirenes, ambulância, pessoas ao redor, um rosto que chorava.

Algo colorido surgiu, sua médica lhe fazia várias perguntas, ela tinha a resposta. Tinha a resposta. Em algum lugar estava.
A amnésia lhe veio à mente, chegou a conclusão de que seus sonhos nunca seriam realizados, eles tinham cores, tal qual a sua pior lembrança que ressurgiu: a de que nunca mais se lembraria de nada.

E anotou para não esquecer.
No tumulto de seus pensamentos olhou para o manuscrito novamente. Tomou uma grande decisão: em alguns momentos o melhor é mentir para si mesma, rasgou o pedaço de papel. E então, cogitou novamente a oportunidade de ser uma artista (daquelas bem bonitas).

Faith no more de volta a ativa!

Não, não estou louca! E não estou repetindo posts!

Mas o título foi "repetido" para falar da volta efetiva do Faith no more e um pouquinho do seu primeiro show depois de 11 anos fora das estradas!

E então que venha o “The Second Coming Tour”, de preferência que passe nas terras Tupiniquins, também!
Para ser sincera, baixei (graças a um twitteiro e blogueiro) o som e, a voz do Mike Patton, embora goste muito, está um pouquinho sofrida, bem diferente do que ele mostra no Show Live at the Brixton Academy (1991). Mas de resto, ao menos de ouvido, acho que a banda ainda tem a mesma sincronia de antes.
Agora que a sorte foi lançada, vamos cruzar os dedos e ao som de Stripsearch torcer para que realmente retomem a carreira e façam diferente do The police (uma turnê pra ganhar dinheiro, e que se lasque o resto!), afinal seria muito legal eu procurar por um som novo dos caras e sair desesperada pelo novo CD!

E não se esqueçam de torcer ao som de "Caralho Voador", a vinda do Faith no more no Brasil!

Para dar um gostinho, segue o set list do Download Festival:

01. “Reunited”
02. “The Real Thing”
03. “From Out Of Nowhere”
04. “Land Of Sunshine”
05. “Caffeine”
06. “Evidence”
07. “Poker Face”/”Chinese Arithmetic”
08. “Surprise Your Dead”
09. “Easy”
10. “Last Cup Of Sorrow”
11. “Midlife Crisis”
12. “Introduce Yourself”
13. “The Gentle Art Of Making Enemies”
14. “Take This Bottle”
15. “Ashes To Ashes”
16. “Malpractice”
17. “Cuckoo For Caca”
18. “Be Aggressive”
19. “Epic”
20. “Mark Bowen”
21. “Chariots Of Fire”/”Stripsearch”
22. “We Care A Lot”

E lógico que não poderia deixar de ter um jeitinho para vocês ouvirem e tirar as suas conclusões, então, segue o link para o Download das músicas:

ftp://bunglefever.com/pub/Faith%20No%20More/Audio/Live/20090612%20-%20Donington%20(Download%20Festival)/

Aproveitem!

Frases curtas

Se você fez alguma merda no trabalho e deixou quieto por causa do feriado, pode usar essas:

"Não diga que fui eu!"

"Oh, boa idéia chefe!"

"Já estava assim quando cheguei."

Todas utilizadas pelo Homer Simpson!
Essas são velhas, mas não deixo de rir!

Boa sorte!

E sempre vale a pena falar que não descansou o suficiente para o chefe pensar que está trabalhando demais!

Filmow - Mais um site de relacionamento...

... Mas a temática é boa!!!

Estava pesquisando no Google, quando me veio uma luz ! Será que existe algum site de relacionamento para quem gosta de filmes ?

Pois é garotada, encontrei, e é made in Brazil!

O nome é Filmow, e hoje mesmo fiz o meu cadastro, o site é bem simples.
Você tem uma página da qual coloca os filmes que já viu, os que quer ver e aqueles que não veriam nem morta! Há uma parte para interagir e adicionar pessoas, como qualquer outro site de relacionamento.

A conclusão é de que gastei uma hora colocando os filmes que já vi (ainda não coloquei todos) e comentários também nos preferidos. Alguns filmes ainda não estão na lista, para eles há um e-mail que você pode solicitar a inclusão. Mas entrando no blog do site, o moderador afirma colocar em breve uma ferramenta para os usuários incluir os filmes, o que certamente aumentará a interação com o site.

Acredito que o site entrou no ar em abril deste ano. Pela proposta acho que já, já, vão começar a pensar em fazer o site em inglês!

Caso queiram dar uma olhadinha esse é o meu perfil - http://filmow.com/usuario/gordinha/

E como é Brazuca deixo um boa sorte para o site!

É proibido fumar, tabaco, claro!

Eu não estou aqui para defender os fumantes, mesmo porque também fumo e não, não me orgulho disso!

Eu não vou defender o cigarro, porque é racionalmente comprovado que danifica a saúde, e por sinal, eu já falei que não me orgulho em fumar?

O lance é o radicalismo em que está sendo tratado, e como isso pode se tornar uma nova represália.

Os fumantes estão sendo bombardeados e marginalizados pela sociedade, como se existisse uma nova classificação para pessoas: as que não fumam são sempre inteligentes, superiores e as que fumam são coitados, burros, ignorantes.

No Nazismo, há não muito tempo atrás, as campanhas anti-tabagistas, humilhavam publicamente os viciosos. As campanhas estavam nas ruas, imagens onde o fumante típico era tratado como débil sem dignidade ou vergonha, tradução: a forte raça Ariana estava ameaçada!
Daqui a pouco teremos também o racionamento ou a super valorização (super aumento de preço) dos cigarros, para boicotar fumantes.

Como já falei, não estou aqui para defender os fumantes e nem o cigarro, e sim a individualidade e as escolhas, mesmo que seja prejudicial e expor uma opinião também:

Aonde está o Governo que faz uma super lei anti-fumo, mas não consegue derrubar a mafia de traficantes de cocaína, maconha e etc ? Crianças que são corrompidas pelo tráfico, traficantes e dependentes que matam, também. Cadê ?

Cara nova!

O blog está de cara nova!

Ê-Ê-Ê-Ê-ê-ê-ê!

Digamos que é para comemorar os seis meses de existência da parte públicavel do Gordinha ... Uma odisséia!

E quando completar um ano, copiarei a idéia do PENATES e farei um concurso! Me lembrem quando chegar mais próximo.

Espero que tenham gostado, eu particularmente gostei, mas não significa que não quero opiniões!

Qualquer errinho é só me avisarem!

Motivação e paciência!

Há um mês, fui convidada a dar uma pequena palestra na Faculdade Ítalo, sobre o que fazia para motivar quando trabalhava como Marketing interno na Marsh Affinity. Me preparei, me armei com slides que continha algumas peças e campanhas que desenvolvi, mas a frustração foi a de não ter conseguido apresentar...


A cidade de São Paulo estava um caos devido a véspera de feriado. Mas fui um exemplo de motivação e paciência: 3 horas em um trânsito infinito na Avenida Santo Amaro, quando cheguei já havia acabado a apresentação.
Mesmo assim mostrei à professora e expliquei em alguns minutos um pouco do meu trabalho.

Fui bem recepcionada e compartilhei minhas informações com o grupo. Hoje aqui no blog, alguns dias depois, gostaria de agradecê-los pela oportunidade! E informá-los que isso me motivou a fazer um outro blog, um pequeno portfólio. Acredito este ser um tema que pode interessar à outras pessoas, mesmo porquê é dificil encontrar referências de campanhas motivacionais na internet.

Assim que ficar pronto certamente divulgarei, com muito prazer, aqui no Gordinha!
*A imagem é uma capa de um albúm de figurinhas, no qual o intuíto era o de diminuir o nível de absenteísmo, todos os dias os operadores receberiam uma figurinha para colecionar e ao final do mês quem tivesse o albúm completo receberia uma premiação.


Bukowski em quadrinhos!


Não, eu não sou sadomasosquista-tarada-escrota, eu gosto de ler Bukowski e ponto.
Não vou ficar aqui esclarecendo o porquê.

Falta de interesse em explicar a parte, o que interessa - para mim e para quem compartilha do meu gosto - foi que descobri há pouco tempo (mas que já existe há muito tempo). Uma HQ com 8 crônicas do livro Delírios Cotidianos desenhado por Matthias Schultheiss.

Agora os personagens não ficam somente na imaginação. Nestes quadrinhos foram desenhados todo um mundo que o Velho construiu em sua literatura, desde o universo dos bêbados, das prostitutas, aos marginais e desesperados que habitam em suas páginas.

Passei os olhos nessa obra quando estava no Metrô Tatuapé, e já pude perceber algo de qualidade, mas minhas condições monetárias não permitiram a compra...

Mas daremos três vivas a internet e as pessoas que a utilizam e disponibilizaram o download dessa obra:

VIVA! VIVA ! VIVA !

Estou começando a ler agora, mas mesmo assim ainda pretendo comprá-lo para ficar na estante junto aos meus outros 5 livros do Buk.

Segue abaixo o link para o download:

http://rs774.rapidshare.com/files/216752465/Delirios_cotidianos_bukowski.rar

Boa leitura!

Concurso literário

Gente!

Inscrevi anteontem o conto da Marina em um concurso literário. Caso ela seja selecionada será publicada em um livro!

Por favor, todo mundo desejando boa sorte à Marina! rsrsrsr!

Quem quiser participar ainda dá tempo de enviar o seu conto, crônica, poesia neste site aqui:

http://www.giraldo.org/

A sorte foi lançada, agora é só cruzar os dedos e pedir um drink!

Deus lhe pague.

Alguém sabe de quem é essa música?

É dele, do profundo conhecedor da alma feminina, e do poeta que mais lutou pela liberdade de expressão na Ditadura Militar.
Ele não se limitou em fazer músicas, fez poesias, livros e agora tem mais um filme baseado em um de seus romances.

Ficou óbvio ?


Chico Buarque, este ilustre mortal, foi muito feliz em seu livro Budapeste, tanto que terá um longa com previsão de estréia para o dia 22/05/2009 (teremos ainda que aguardar um pouco!).

O filme foi dirigido por Walter Carvalho. Giovanna Antonelli é Vanda mulher de José Costa (Leonardo Medeiros) e Gabriella Hámori atuará Kriszta.
De aquecimento, recomendo a leitura do livro. "Budapeste" tem uma história envolvente e a leitura desliza pelos olhos, é bem daqueles que você acaba de ler em no mínimo 3 dias. E depois que assistir no cine poderá dizer que faltou um monte de coisas do livro no filme!

E por quê a música como título? A música só foi pra fazer suspense mesmo!
Mas se pintou a curiosidade está no CD do Chico chamado Construção, para facilitar é só baixar desse outro blog:

http://rocktowndownloads.blogspot.com/2008/01/construo-chico-buarque.html

Marina

Marina, era uma criança estranha, esquisita, esquizofrênica e estrambótica, tudo que escrevia começa sempre com a letra "E".

Tinha uma fixação por essa letra, gostava de sua forma: 1 reta vertical, cortada por três na horizontal.

Um dia aprendeu matemática: uma reta em 90º e outras três paralelas em 180º.

Sempre tentou atingir a perfeição, a partir desse dia tentava caçoar as crianças que a escrevia de uma forma torta, e ângulos errados.
Se pegou pensando em seu nome que começava com a letra "M", descobriu que havia outras formas. Mas, logo depois do "N" se perdeu em uma letra, esta tinha uma forma que a matemática ainda não havia lhe explicado.

Procurou e aprendeu que o "O": era uma circunferência de 360º.

Mudou sua visão começou a detalhar mais ao seu redor, via que o mundo era Abundante, Belo, Criativo, Desconcertante, Exuberante, Excentríco.
Seus pais não viram a diferença em seu comportamento. E, Marina sentindo-se só diante de seu ABC, recaiu à letra "E".
Na escola continuou ser caçoada pelo seu jeito, os professores não há entendiam e a entediavam, em sua casa seus pais se enganavam e se separavam.

Morou com seu pai, abandonada pela mãe.

Descubriu no seu antigo alfabeto o significado da palavra Solidão, Tolêrancia, Urgência, Vida. Parou no V ... e se sentiu Esquecida na Vida.

No zumbido de um rádio, lembrou que seu nome era com "M" de morte e assim completou o seu alfabeto.

O quê ? MacGyver!

Lembra daquela musiquinha clássica da abertura? Não? Depois eu falo qual é!

Ah tá, lembrou, né? Mas só da familia parada no domingo, pra assistir.

Vamos ao que interessa, desta vez teremos uma aventura na telona, sem nada de plim plim no meio!
Embora, na realidade, eu ainda acho que o "Alf o eteimoso", fizesse muito mais com um chiclete e um arame do que o nosso personagem principal, não vamos tirar o mérito de que o Macgyver agora terá um longa metragem. Por enquanto é tudo muito subjetivo, não há um roteiro, não um artista que vá incorporar o papel do fulano, nem nada, somente que é a New line que produzirá!
Fica então as especulações de quem atuará no lugar do Richard Dean Anderson, e de qual será a história, alguém tem alguma sugestão?
Quem sabe daqui uns tempos eu venho com a notícia de que o Alf terá um filme também?

E só para finalizar a música é Tom Sawyer do Rush, uma das minhas bandas favoritas também!
E pra quem quiser relembrar tanto do Macgyver, quanto do Alf:

http://retrotv.uol.com.br/dvd/macgyver.html
http://www.mofolandia.com.br/mofolandia_nova/alf.htm

Trilha sonora do macgyver:

http://www.youtube.com/watch?v=U7DFsBcVMDA&feature=related

Da série vamos esculachar!

Juro que queria ter escrito isso!

"Definição de um governo despótico: Uma ordem de coisas onde o superior tem boca e pica para comer e o inferior tem boca e cú para tomar. No regime representativo, todos têm boca, pica e cú, sendo que alguns cus tem imunidade, algumas bocas mordomias e, alumas picas, direitos de ir e vir, salvo-conduto e livre acesso aos canais competentes."

Se não me engano é do Angeli.

Essa dispensa até comentários!

Faith no More de volta a ativa!

O evento mais esperado em 10 anos!


Mike Patton ex-vocalista do Faith no More anuncia a volta da banda em uma turnê este ano pela Europa. (Droga!)

Todo mundo fica triste porque é na Europa e não na America!

Maaas, eu confiando na quedinha que o Mike tem pelo Brasil, acredito que depois de passar por Portugal (ora, pois!) ele se lembre daqui e nos faça uma breve visita.

Somente para situar: o Faitn no more é considerado um dos maiores grupos de rock dos anos 90. As músicas de maior sucesso aqui foram "Epic" e "Falling to Pieces" do disco The Real Thing e "Easy", um cover do grupo The Commodores.

A banda ganhou mais fama no Brasil com o clip da música "Epic" que rolava na MTV quase sempre e com a apresentação no Rock in Rio II. O estilo músical é dificil definir, eles possuem uma série de vertentes e gêneros, como heavy metal, rock alternativo, funk e rap.
Eu cheguei a conclusão de que o estilo é funk metal, mas bem melhor que Red Hot e com uma voz bem diferente do Anthony Kiedis.
Quem não conhece Faith no more, vale a pena ouvir o som pesado e metálico do Baixo + as guitarras distorcidas e principalmente a voz peculiar de Mike Patton.

Rê Bordosa: A porralouca!

Esse lance de carnaval e toda a história de festa da carne e tals, me fez lembrar uma personagem que vive em ritmo de festa, só que ao estilo de Sexo, drogas e Rock'n roll.

O nome é Rê Bordosa, como a maioria deve conhecer é um personagem do Angeli (talvez ele seja a versão cartunista de Bukowski) que fez muito sucesso no fim dos anos 80...

Cara, eu gosto tanto dessa personagem que eu não sei bem como começar...

Eu falo do quê ?

Da escrotisse dela, da sujeira, de como ela surpreende a cada quadrinho e de como ela consegue fazer xixi de pé ?
Talvez poderia falar da sociedade com a fabrica de camisinhas, de como ela fica o tempo inteiro na banheira, de quando ela pega o garçom do bar quando não tem ninguém melhor pra ficar ?

Do orgulho que a mãe teria dela se ela fosse seu filho homem ?

É por essas e outras que eu recomendo a leitura de um pocket book que reuniu todas (eu disse TODAS) as tirinhas deste ser e do mundo de Rê bordosa a porralouca!
Eu já li!



Andarilha

Gente! Acho que vou desenterrar todos os meus poeminhas, gostei dessa brincadeira! Esse eu não me recordo há quanto tempo fiz e está no outro blog também.

Escala de subjetividade do poema de 1 a 10=10

Andarilha

Sou uma andarilha
Daquelas que tem tudo na vida
Tenho uma boa casa
Bons sapatos

Sou uma andarilha
Uma andarilha de sentimentos
Me falta amor
Ódio

As noites são escuras demais
Me falta calor
Som

Me falta aquele gostinho
Aquele gostinho de vida

Do pó eu vim
E ao pó voltarei
Voltarei.
Em uma noite plúmbea
De verão

Encolhida e atrofiada.
Uma autópsia.
E, oh ! Isso era um coração ?

Sem Sal, nem açucar

Esse poeminha eu escrevi no meu outro blog (que só eu tenho acesso rsrsrs ... ) em 02/06/2007. Mas não sei, deu vontade de postar ele aqui pra todo mundo ver os meus dotes literários! rsrsrs...

Sem Sal, nem açucar

Minha vida
Ah minha vida!
Ultimamente tão sem sal ...
Nem açucar

Ai ai ai!
Um sopro de vaidade
E tudo volta ao lugar
Alguma coisa pode mudar?

Amizades ...
Essas sim!
Me fazem conhecer a mim
Descubrir meus vícios ...
Minhas virtudes !

Um grito de amor!
O que eu procuro!
O que eu acho!
O que eu penso!

Ah ! Minha vida!
Compõe tudo o que eu quero
E não !
Tudo o que eu gosto
E não !

Sem sal, nem açucar
Mas muito bem vivida

Salve o equílibrio!
Mas antes salve as lúxurias,
A esbórnia,
A quietude!

A amplitude de tudo entre estar e não
Ultimamente sou e não sou
Estranho isso, não ?

As intermitências da morte


Depois de quase dois meses, consegui terminar de ler! Ás vezes eu me acho meio burra! Mas eu tenho uma desculpa, a de que não é possível ler este livro no ônibus, mêtro, ou qualquer lugar público.

Isso porque Saramago necessita de muita atenção aos detalhes e no modo em que escreve.

Eu acho legal definir a palavra intermitência, até onde sei, intermitência, é fazer algo e interromper, depois fazer de novo e depois interromper e depois ... e depois ...

“E no dia seguinte ninguém morreu”. No primeiro dia do ano ninguém mais faleceu. A partir daí, o livro mostra como se comporta uma sociedade em que ninguém mais "bate as botas", pessoas agonizam, todo suspiro é o último, mas nada de "passar ao outro lado".

Depois a morte volta a matar (redundante, é isso!), mas dá uma chance as pessoas entregando uma carta uma semana antes de cairem do telhado.

Até que um dia uma das cartas volta ... (Já contei muito)

Este livro pode ser dividido em três partes, uma sociedade sem a morte, o retorno da morte e seus sistema de notificações e depois todo o mistério que envolve a devolução da carta.

A personagem principal é a própria morte, aquela que a gente conhece como cadavérica e a julgamos até mesmo como injusta, mas se pararmos para pensar a morte é o personagem principal também de nossas vidas, nós somente fazemos questão de que ela seja sempre coadjuvante.

Ano novo, post novo (Bem clichê, mesmo!)

É, eu sei to um pouco atrasada... Mas digamos que eu estava de férias! =D

Vamos ao balanço do fim do ano!

Como começar... huuum... ahhhn ...

Let's go!

Eu pensei num post de reflexão, mas como eu sempre digo: Refletir para quê? Vamos todo mundo só sentir a positive vibration! háháhá!

Tá mas, vamos ao balanço anual:

- A balança (ahn ahn!) de final de ano me diz que engordei 4kg, não, isso não é ruim! Agora tenho 50kg!!!
- Ganhei o livro que queria - Intermitências da morte - José Saramago;
- Ganhei o box que sempre quis - A trilogia das cores;
- Ganhei um boneco dos Cavaleiros do Zodíaco - O Hioga de Cisne (uhuuu);
- Ganhei um namorado - Garotos, I'm sorry, saí do mercado;
- Minha irmã vai explodir e eu vou ganhar uma sobrinha;

É acho que tá bão!

Mais clichê que o título é fazer um balanço anual, mas que se lasque!!!#prontofalei

Related Posts with Thumbnails

@gordinha

Tá na bolsa!

Sigam-me os bons!

Arquivo do blog

GTM