É o bastante

Eu não te quero por sexo
Eu te quero sedução
Eu não te quero por palavras
Eu te quero poesia

Não por educação
Sim gentileza
Não por aparência
Sim evidência

Não te quero por luta
Sim conquista
Não te quero lua
Sim sol

Brincar, olhar, me findar
                                        [No seu jogo de armar]
Seu corpo a me acariciar
Como uma tela a pincelar

Aprofanada

Tempo que consome Mundo que some
Da soma da vida
Subtração
vira

Fica então uma dívida
Da que se vai perdida
Tão querida 

Esquecida
Escrita

Aprofanada, roubada, calada
Parada.

Microconto #28

Adorava passar roupas diariamente. Pensava que assim poderia tirar as rugas de sua alma.

Related Posts with Thumbnails

@gordinha

Tá na bolsa!

Sigam-me os bons!

GTM