Microconto #45

Deixou em seu chapéu algumas lembranças. Pena que ninguém o quis usar.
E assim, se vai a memória de mais um andarilho esquecida no ar.

7 leram:

Maria Goreti 5 de janeiro de 2011 11:13  

Muito bom!
Parabéns!
Ganhas mais uma seguidora.
Abraços,
M. Goreti

Marcelo Zaniolo 5 de janeiro de 2011 11:21  

Que triste.

Sempre pensei em deixar lembranças, feitos e coisas que fariam as pessoas lembrar de mim quando eu deixasse esse mundo...

Mas nunca me ocorreu uma possível realidade desta! Hehe... Muito bom.

Beijo

Moni. 5 de janeiro de 2011 12:48  

Quem sabe em aguma delas, escrito:
"pessoal e intransferível".
E consideraram preferível,
cada um construir seu rito.

Beijo, amora!

Moni

Marcelo Zaniolo 5 de janeiro de 2011 17:18  

FIco feliz que tenhas gostado, e tenha certeza de que virei aqui mais vezes sim.

Um beijo.
Bom resto de semana!

Barbara C 6 de janeiro de 2011 13:56  

Oum que lindo Gordinha adorei!


bjs

naomefazpensar 8 de janeiro de 2011 22:03  

O esquecimento é a pior das mortes.

Fern. 9 de janeiro de 2011 20:16  

A gente sempre deixa um legado pro mundo, mesmo sem querer! Basta um pra desvendar o mundo inteiro que é um ser humano!

Related Posts with Thumbnails

@gordinha

Tá na bolsa!

Sigam-me os bons!

GTM