Microconto #35

Sempre pensou em um modo de arrancá-la de sua vida. Mas nunca imaginou que alguém faria isso por ele, quando foi ao seu enterro.

7 leram:

Moska de Bar 28 de julho de 2010 14:51  

Gosto desse jeito ácido de enxergar o cotodiano.
Beijo

Felipe Carriço 28 de julho de 2010 22:36  

Gosto quando o fim é realmente o fim!

Barbara C 29 de julho de 2010 16:02  

Na verdade não queria livrar-se dela sentiu isso quando foi ao seu enterro.


Beijos

Por que você faz poema? 30 de julho de 2010 00:04  

A última lágrima às vezes é como se fosse a primeira.

Fern. 30 de julho de 2010 10:37  

Caramba me vi no blogroll, que honra! Hahaha! Melhor modo de exterminar a dor é eliminando a causa. Ela fez a coisa certa.

Menina Misteriosa 30 de julho de 2010 16:53  

Lembrei-me de uma música:
"Be careful what you wish for
'Cause you just might get it all
You just might get it all
And then some you don't want"

beijo...

MeninaMisteriosa

Crika 27 de julho de 2012 16:37  

E bem direto mais fala da vida real e isso é para poucos tem pessoas que nao lidam bem com a vida real enfim

lindo e direto
bj cristina omena

Related Posts with Thumbnails

@gordinha

Tá na bolsa!

Sigam-me os bons!

GTM